Curiosidade empresarial

Curiosidade

As mais incríveis descobertas da humanidade, desde os tempos imemoriais como a roda, o fogo, a lâmpada elétrica e o motor a combustão são resultados do desejo humano de procurar informações e explorar novas possibilidades, que está inserido dentro de cada um de nós. Trazendo tais conceitos para o mundo corporativo, podemos afirmar que a curiosidade é fundamental para o desempenho da empresa num cenário cada vez competitivo e de constantes mudanças.



Pesquisas recentes divulgadas pela Harvard Business School indicam pelo menos três importantes revelações sobre o papel da curiosidade relacionada aos negócios. A primeira é que cultivar a curiosidade em todos os níveis da organização, ajuda os líderes e suas equipes a se adaptarem as condições incertas do mercado e as pressões sofridas externamente: quando a curiosidade é estimulada, as decisões são tomadas com maior uso da razão e as soluções utilizam maior criatividade.

Além disso, a curiosidade leva os membros das equipes a ter mais respeito por seus líderes e a desenvolver maior confiança nas relações de trabalho. A segunda importante revelação, é que efetuando pequenas alterações no desenho organizacional da empresa e na forma como se gerencia os funcionários, é possível incentivar a curiosidade para melhorar os índices de inovação nas empresas. Isso vale para empresas de todos os setores, de indústria a serviços, passando pelo comércio.

A terceira revelação é que embora no discurso os líderes digam que valorizam funcionários curiosos e inovadores, na prática isso não acontece. Numa amostragem de 3.00 funcionários de empresas de diversos segmentos, apenas 24% afirmaram se sentirem curiosos e inovadores em seus empregos e cerca de 70% afirmam que sentem dificuldades para fazer indagações e perguntas despertadas por sua curiosidade, existindo uma espécie de “barreira”.

Por que incentivar a curiosidade no ambiente de trabalho?

A pesquisa indica que ambientes onde a curiosidade é incentivada, ocorre com maior frequência a geração de novas ideias para solução de problemas. Os índices de inovação e mudanças positivas também são maiores em empresas cujos líderes estimulam uma postura curiosa de suas equipes.
Ainda segundo a pesquisa, a aplicação consciente da curiosidade em ambientes profissionais reduz os conflitos e permite uma comunicação mais aberta, aumentando significativamente o desempenho.

As barreiras para a curiosidade

Ao analisar as respostas dos líderes empresariais, muitos demonstraram receio em relação a incentivar a curiosidade em suas empresas, concentrado em dois aspectos:
-Incentivar os funcionários a serem curiosos poderia tirar o foco de suas ações principais, gerando uma “confusão onerosa”, gerando maior dificuldade para gerir a empresa. A pesquisa demonstra que, apesar de muitas empresas estabelecerem a criatividade como meta, rejeitam ideias criativas, quando elas surgem, principalmente se elas afetarem o “status quo” atual.
-É necessário manter a atenção na eficiência dos processos e resultados existentes, em detrimento a exploração de novas ideias e possibilidades. As pessoas são pressionadas para concluir seu trabalho hoje, sendo que elas não dispõem de tempo para serem curiosas e inovadoras.



Como criar um ambiente de trabalho curioso?

Os líderes empresariais precisam tomar decisão consciente, com disciplina e convicção, deixando de reprimir a curiosidade no ambiente de trabalho e passar a encorajá-la. O estudo indica alguns caminhos:

Contrate pessoas curiosas

Faça processos seletivos criativos e diferentes, como em muitas empresas da área de tecnologia (facebook, google, linkedin, etc..) que buscam identificar pessoas naturalmente curiosas para compor suas equipes. Questionar aos candidatos quais são seus interesses e atividades externos e pessoais ajudam a identificar pessoas curiosas. É importante ressaltar que muitas perguntas (e não apenas as respostas) dos candidatos sinalizam mentes curiosas.

Estimule a curiosidade

A melhor forma de estimular a curiosidade é fazer perguntas e ouvir atentamente as respostas. Muitos líderes preferem apenas falar. Ao fazer perguntas e ouvir realmente as respostas, muitas lacunas do conhecimento são preenchidas e novas questões surgem para identificar oportunidades

Crie metas de aprendizado

Quem busca o aprendizado de forma contínua, vislumbra uma ampla gama de opções e perspectivas. Várias pesquisas indicam que a criação de metas de aprendizado (desenvolver competências, adquirir habilidades, dominar novas situações, etc…) ao invés das metas de desempenho (atingir resultados definidos) estimula a motivação e gera maior inovação.

Permita que os membros de sua equipe explorem seus interesses

As empresas podem estimular a curiosidade permitindo que os colaboradores disponham de recursos e tempo para explorar interesses, ainda que não tenham relação direta com suas atividades principais. Muitas organizações – sobretudo as de tecnologia – fornecem recursos para apoiar os interesses externos dos funcionários. Muitos líderes evitam o investimento no treinamento de funcionários por medo que eles possam conseguir posições na concorrência, levando com eles as habilidades adquiridas. O estudo indica que somente 44% das organizações fornecem ou apoiam treinamento para desenvolver habilidades não diretamente relacionadas as atividades do empregado.

Estimule o questionamento

Crianças são curiosas por natureza. Todas passam pela fase do “Por quê?”, devido a insaciável necessidade de entender o mundo que a cercam. Ocorre que na medida que crescemos, nossa autoconsciência “filtra” junto com nosso desejo de parecer confiante e demonstrar conhecimento. Os líderes devem estimular a liberação dessa curiosidade natural que ainda existe dentro de cada um de nós. Os líderes devem ensinar seus funcionários a fazerem boas perguntas.

Devemos enfim, resistir a ideia geral de que fazer questionamentos é sempre um desafio indesejável à autoridade corporativa. Somos treinados para realizar nossas atividades sem questionar:

– O “por quê? aquela atividade está sendo executada

– “Como poderíamos” realiza-la de uma melhor forma

– “E se” mudássemos a forma de execução

Se você deseja um ambiente de trabalho criativo e estimulante, não existem alternativas: é necessário criar formas de despertar a curiosidade da sua equipe para incentivar a descoberta e o aprendizado, gerando inovação e novas oportunidades.



0 I like it
0 I don't like it

Administrador, Consultor e Professor. Possui MBA em Gestão Empresarial e Negócios do Varejo com especialização Black Belt em Qualidade e Projetos. Possui 20 anos de experiência no mercado financeiro em Bancos Nacionais e Internacionais e atualmente presta consultoria especializada para grandes escritórios de advocacia nas áreas administrativa, financeira, R.H e nas atividades de Recuperação Judicial e Falência de Empresas.