Greve dos Caminhoneiros e Impacto nos Negócios.

Porque essa greve tem impactado tanto os negócios, sobretudo quando se fala em e-commerce?

A paralisação dos caminhoneiros não vem de hoje, eles já reivindicaram menor preço no diesel em 2013 e em 2015. Contudo, o atual cenário brasileiro está diferente daquela época, mas a insatisfação popular é notória e bem mais expressiva.

A paralisação continua a mais de uma semana, impactando os negócios de forma direta e nada se compara a este movimento que é o maior da história do país.

Primeiramente os estoques do comércio são abastecidos para durarem em média dois dias. E com a greve dos caminhoneiros todo esse estoque acabou. Esgotaram-se os produtos essenciais, alimentos, combustíveis ao alcance da população.

No setor alimentício, segundo dados da associação brasileira de proteína animal (ABPA) o movimento forçou 167 fábricas do segmento a pararem. Estima-se que o prejuízo do varejista supere marca de R$ 1,3 bilhão.



O prejuízo das empresas aéreas já chega a R$ 400 milhões, segundo presidente da ABEAR. O número de voos cancelados já chega a mais de 270 e isso gera um efeito dominó em que as outras pessoas que estão receosas cancelam também.

Mais de R$ 1 bilhão deixou de ser faturado na indústria farmacêutica.

A Confederação da Agropecuária calcula uma perda de R$ 1 Bilhão, de modo que são produzidos em média 95 milhões de litros de leite por dia.

O fato é que o rombo no país está superando R$ 10 Bilhões !

Mas como o valor do diesel vai impactar no preço e nos negócios ?

A logística no brasil depende dos caminhões em que 90% é feita por rodovias.

Qual o impacto disso na nossa vida?

Tudo que está ao alcance do público consumidor tem relação direta com o preço do diesel, seja uma compra pela internet, produtos que se encontram nos supermercados ou até mesmo o próprio preço da gasolina. Todo esse transporte depende do valor do combustível dos caminhões. No comércio eletrônico, por exemplo, alguns produtos deixaram de ser atrativos, por conta do frete e agora as pessoas estão com receio de comprar pela internet.

Hoje as Micro e Pequenas Empresas, representam 98% das empresas do país e geram cerca de 52% de empregos, tem sentido de forma contundente a paralisação, com a prática de se trabalhar com pouco estoque e quando se fala em E-Commerce as empresas dependem 100% das rodovias e segundo o ecommercebrasil, houve uma redução de 49% das compras on line, gerando um prejuízo em torno de R$ 280 milhões.

Mas diante de todo o cenário brasileiro, sabe qual o resultado de toda essa paralisação?

R$ 0,46 centavos no preço do óleo diesel. O que isso vai representar nos negócios dos brasileiros a médio e longo prazo? Só o tempo dirá!

É evidente que todos estão insatisfeitos, entretanto o cidadão brasileiro não busca compreender a causa e efeito do que está acontecendo agora, enquanto isso distribuem “fake news”, jogam lenha na fogueira, espalham mais ódio e ainda enchem o tanque do carro em meio a uma reivindicação nos preços do combustível e postam nas redes sociais com a “hashtag” ostentação.