O que as empresas ganham com a Inclusão da Diversidade

Minorias, preconceito, discriminação, diversidade e inclusão ainda são temas polêmicos para a maioria. Essa discussão tem estado cada vez mais presente em notícias, política, no cinema e, há alguns anos, tem revolucionado a forma em que muitas empresas pensam na gestão de pessoas.




Se buscarmos pelo assunto “diversidade e inclusão nas empresas”, já é possível encontrar muitas publicações e materiais, desde trabalhos de conclusão de cursos a eventos e estudos científicos. A demanda cada vez maior pelo assunto tem feito nascerem consultorias especializadas em apoiar empresas no caminho de serem mais inclusivas e diversas.

Ao falar de diversidade e inclusão dentro do contexto corporativo, nos referimos de forma simples, ao seguinte processo:

  1. Análise de composição social/demográfica das empresas comparado à demografia da comunidade que a circunda. Ou seja, análise de quão diversa é a empresa com relação aos seus funcionários, comparada às pessoas fora da empresa;
  2. Análise de cultura interna e dos motivos da pouca representatividade de algumas populações (normalmente LGBTQ+, pessoas com deficiência, mulheres, pessoas negras) e de como essas populações pouco representadas se sentem neste ambiente;
  3. Trabalho proativo de mudança cultural interna, para um ambiente de trabalho mais inclusivo, atrativo e com maior representatividade dessas populações (inclusão).

Como exemplo prático, podemos citar a análise de equidade de gênero nas empresas: verificaremos a relação de número de homens x número de mulheres que compõe o quadro funcional , qual sua distribuição por cargos, setores e hierarquias, procuraremos entender os motivos de haver possíveis desbalanços de representatividade e trabalharemos para ter um ambiente mais atrativo e inclusivo para ambos os gêneros.

Entendido isto, a primeira pergunta que normalmente se faz é: “Quais os motivos que levam as empresas a investirem em D&I?

Os principais motivos que tem feito as empresas investirem no tema e que tem tornado D&I cada vez mais um imperativo nos negócios são:

Aumento de produtividade e retenção de talentos 

Empresas com ambientes inclusivos ou psicologicamente seguros para seus funcionários têm uma porcentagem maior de engajamento. Funcionários com o nível mais alto de engajamento têm desempenho 20% melhor e são 87% menos propensos a deixar a organização, de acordo com uma pesquisa da TowersPerrin. Um estudo do Hay Group descobriu que funcionários engajados eram 43% mais produtivos.

No projeto Aristóteles, a Google pesquisou quais os times de maior sucesso da empresa e quais as 5 principais características que faziam esses times terem tanto sucesso. No final do projeto, a principal característica encontrada foi segurança psicológica.

De forma simples, empresas que apoiam a diversidade, trabalham para diminuir o preconceito e vieses inconscientes dentro dos times, treinam lideranças para serem mais inclusivas, têm funcionários mais felizes e, portanto, mais produtivos. 

Sustentabilidade do negócio e aumento de satisfação do cliente final

Um dos maiores desafios atuais das empresas é manter-se relevantes aos seus clientes, diante das constantes mudanças do mercado e sociedade.

Empresas que conseguem atrair talentos diversos, principalmente de diferentes gerações, conseguem ter uma melhor resposta a essa realidade.




Quanto mais diverso o quadro funcional, maior a capacidade de representar e entender o cliente final. Como resultado, temos clientes mais satisfeitos e maior sustentabilidade dos negócios. 

Redução de gastos com processos

Times psicologicamente seguros, com lideranças que influenciam positivamente seus funcionários e criam zonas de respeito, com baixo índice de preconceito, tem funcionários mais felizes etendem a ter menos casos de assédio, discriminação e menor custo de processos legais contra a empresa.

Inovação

Maior diversidade de formas de pensar, experiências, backgrounds e vivências, geram uma maior quantidade de ideias e soluções para problemas cotidianos.  Há aumento tanto da inovação nos processos internos da empresa quanto no produto final. Segundo a Harvard Business Review, em uma pesquisa feita com mais de 1700 empresas globalmente, as empresas com diversidade total acima da média, levando em consideração seis dimensões da diversidade (migração, indústria, plano de carreira, gênero, escolaridade, idade), tiveram 19% mais receita vinda de inovação.

Times não-homogêneos e inclusivos são simplesmente mais inteligentes e inovadores que a média.

Melhores resultados financeiros

Levando em consideração todos os itens anteriores, fica claro que as empresas mais inclusivas acabam tendo resultados financeiros melhores que seus pares. Um estudo da McKinsey & Co. mostra que as empresas com comitês executivos com equilíbrio de gênero têm um lucro operacional 56% maior em comparação com empresas majoritariamente masculinas.

Além das questões já citadas, mais do que trazer resultados para as empresas, o aumento de representatividade das diferentes populações, diminuição de preconceito e discriminação é um Imperativo Ético. Dos 17 Objetivos Globais de Desenvolvimento Sustentavel, criados pela Organização das Nações Unidas, 2 são relacionados ao tema: O objetivo número 5 (igualdade de gênero) e o de número 10 (redução de desigualdades).

Uma pesquisa feita pela McKinsey aponta que a desigualdade de gênero, por exemplo, custa 12 trilhões de dólares para a economia global. O estudo leva em consideração o potencial de geração de riqueza das mulheres que ainda não chegam ao mercado de trabalho, muitas vezes por causa do machismo estrutural presente na maioria dos países.

Entender as empresas como um dos principais agentes de mudança social é um dos primeiros passos para atingir estes objetivos. O trabalho da inclusão da diversidade dentro das organizações é, certamente, um dos caminhos mais eficientes para se gerar sustentabilidade nas relações e novas oportunidade de negócios, alavancar inovação e resultados financeiros. No fim, as pessoas são mais felizes, têm oportunidades mais justas de desenvolvimento e as empresas são mais inovadoras e rentáveis. Todos ganham com a inclusão.




Marcações: