Se você pensa que deveria ganhar mais, ter sido promovido ou pelo menos ter recebido algum elogio por seu bom trabalho, e isso não aconteceu, está na hora de pensar se você está comunicando bem o valor do seu trabalho!

Será que as pessoas à sua volta, pares e superiores, sabem o que você faz e como colabora para o sucesso da equipe?



Pois é, por uma série de razões, a maioria das pessoas não fala do que faz. Menos ainda, do que faz bem, com excelência, e do quanto essa contribuição é valiosa para a empresa ou para os grupos ao redor.

Trabalhamos com afinco, nos dedicamos às empresas, aos projetos que lideramos e esperamos que tudo isso seja “visto” e, em consequência, sejamos reconhecidos.

Hoje, com o mundo complexo e cheio de informação, de gente, de conteúdo, não podemos esperar! Precisamos  comunicar o que temos a oferecer ou corremos o risco de passar despercebidos. E definitivamente, se passarmos pelos ambientes e pelas pessoas sem sermos notados, como seremos reconhecidos?

Muitas pessoas entendem que falar de si mesmas ou do próprio trabalho, de suas qualidades e competências, soará como autopromoção pura e portanto, é condenável. Porém, se você não se der a conhecer, quem o fará por você?  O importante é entender que a comunicação adequada irá construir a sua presença nos grupos e mercados de seu interesse, de forma verdadeira.

Vamos ver como?

Comunicação e marca pessoal

Trafegamos pela vida e vamos deixando marca nas pessoas com quem interagimos, a nível pessoal e profissional, a nossa marca pessoal.

E que marca queremos deixar para que sejamos reconhecidos?

Essa marca ou lembrança que as pessoas têm de nós é formada pelo que elas são capazes de ver, ouvir e perceber em nossas ações, nosso comportamento, nossas palavras. Por isso, é fundamental que cuidemos de nossa comunicação. Ela deve ser clara, consistente e constante, levando o nosso melhor a todos aqueles com quem nos relacionamos, fazendo com que sejamos conhecidos!

Por onde começar?

Se queremos transmitir o nosso melhor, antes de tudo precisamos conhecer o que é o nosso melhor!

Parece óbvio, mas não é, principalmente quando estamos falando de nossas competências profissionais. No atendimento a clientes que buscam desenvolver sua marca pessoal, tenho visto que a maioria não se conhece tão bem.



E conhecer-se bem, é o caminho para destacarmos o que temos de sensacional e entender, às vezes a duras penas, o que precisa ser melhorado. Porque sim, qualquer pessoa que pense numa vida rica e cheia de significado, está sempre em busca de evolução e para evoluir, é preciso ter consciência do que precisa ser aperfeiçoado.

Compreender e analisar nossas forças e fraquezas, nos levará a tomar atitudes em direção àquilo que desejamos. E são essas ações que podem nos trazer o reconhecimento desejado!

Ser claro

No processo de autoconhecimento, entendemos nossos pontos fortes e fracos, reconhecemos nossos sonhos, paixões e preferências e partir daí, definimos objetivos para nossa vida e que ações tomar para atingi-los.

A clareza da comunicação começa aí. Sabendo o que desejamos alcançar, podemos preparar nossas mensagens para dar a conhecer nossas intenções. No momento certo e quando as pessoas a quem nos interessa mostrá-las estejam conosco.

Ser consistente

Falar e agir em sintonia.

Você, com certeza, conhece gente que diz “faça o que eu digo e não faça o que eu faço”! Como podemos confiar em alguém que diz isto?

A consistência é fundamental para garantirmos credibilidade. Ter profundo conhecimento do que podemos entregar e nos comprometer com isso. Comunicar nossas qualidades e no que somos bons de verdade pode nos fazer conhecidos. Assumir o que não podemos fazer, queimará nosso filme.

Cuidemos muito para que haja coerência entre nossas palavras e atos!

Ser constante

Tudo o que fazemos vai deixar alguma impressão nos outros e estudos dizem que a primeira impressão de alguém, seja boa ou ruim, leva pelo menos 6 meses para ser mudada. E a mudança só ocorre se nesses 6 meses, uma outra atitude for demonstrada constantemente.

O que fazemos repetidamente consolida a percepção dos outros sobre nós. Portanto vamos observar! Perceber a coerência entre nossas ações e corrigir o que for necessário é a forma de deixar uma mensagem sólida a nosso respeito.

Por mais que falemos que mudar é bom – e é! – nossos valores precisam ser demonstrados, repetida e frequentemente, para que se fixem na mente do outro e sejamos considerados confiáveis.

Ser conhecido

Para sermos conhecidos, precisamos aparecer! Claro! Mas, que seja de maneira autêntica e positiva, e que ajude aos nossos objetivos.

Contamos com as redes sociais, profissionais, os canais oficiais da empresa onde estamos e o dia a dia, para nos conectar com outras pessoas que possam estar interessadas em nossa especialidade e nossos serviços.

Você pode expandir sua rede de contatos pelos meios digitais e pessoalmente, em eventos, cursos, congressos, até na fila da padaria. Acompanhe profissionais da mesma área, de setores afins e outros que não tenham a ver com a sua especialidade, mas que podem trazer visões diferentes, novos aprendizados.

Quando perceber que existem pontos comuns, interaja. Seja curioso – no bom sentido! – e pergunte sobre processos e pesquisas que pessoas que você admira estejam trabalhando. Seja colaborativo e troque experiências. Contribua com o seu conhecimento.

Convide o seu colega para um almoço. Chame alguém da sua área, com quem vem conversando e ainda não conhece pessoalmente, para um café.

Em pouco tempo, você será conhecido em alguns círculos, e se você for claro, consistente e constante, será lembrado pelo que pode contribuir com as pessoas e organizações!

Ser reconhecido

Reconhecimento tem a ver com a autoridade e a reputação que você cria.

Seja em meios digitais ou no offline, você cria autoridade quando mostra o que sabe e compartilha o conhecimento que tem. Quando você se torna ativo nos grupos em que participa, ensinando, trocando, mostrando-se aberto a aprender também, seja com   subordinados, pares, superiores, clientes, fornecedores, ou qualquer outra pessoa da sua rede, eles passam a enxergar realmente o que você sabe e o que realiza com maestria.

Já a sua reputação é criada a partir da  maneira como você se posiciona, como demonstra a que veio e é conquistada pouco a pouco. A coerência e a constância de suas atitudes na empresa e nas comunidades e redes onde atua, é que o levarão a ganhar a confiança daqueles com quem trabalha, pares, equipes, gestores, clientes. E a confiança, somada ao conhecimento que você tem e ao compromisso demonstrado, conduz ao reconhecimento!

Recapitulando, saia  da casca e se torne conhecido! Depois então, construa seu caminho para ser reconhecido pelo melhor que tem a oferecer!

Se sentir que avança lentamente neste processo ou em alguns momentos não sabe exatamente o que fazer, entre em contato! O programa de Gestão de Marca Pessoal o guiará por esses passos com bastante sucesso.

Sou Estrategista em Imagem e Marca Pessoal e oriento profissionais para que se desenvolvam e alcancem o melhor em suas carreiras.



Author: Deize Andrade

Alguém que adora impulsionar as pessoas a revelar o seu melhor! Estrategista de Imagem e Marca Pessoal, com especialização em Imagem Profissional e pós-graduação em Personal Branding pela Universidade de Blanquerna em Barcelona, Espanha. Com um método prático e objetivo para ajudar profissionais no planejamento e desenvolvimento de suas carreiras, contribuo para que atinjam seus objetivos e alcancem mais satisfação em suas vidas.