Uma nova liderança para novos tempos

Vivemos num tempo de constantes mudanças. Nos últimos anos, nunca se viu mudanças tão drásticas num espaço de tempo tão curto, fruto sobretudo do avanço tecnológico e das comunicações. Toda a sociedade está nesse constante processo de mudança, chamado de “modernidade líquida” pelo sociólogo polonês Zygmunt Bauman, que no ano 2000 escreveu um livro de mesmo nome. Na obra, Bauman faz comparações de uma antiga “modernidade sólida” – previsível, estável, linear – com a nova realidade que aos poucos toma seu lugar- está cada vez mais fluida, imprevisível, instável e veloz, tal como vivemos atualmente. As condições da vida moderna, se assemelhariam pela vulnerabilidade e fluidez, e não teriam condições de manter a mesma identidade ao longo do tempo, o que seria espelho das relações sociais nesses novos tempos.




Klaus Schwab, um dos fundadores do World Economic Forum defende que vivemos o mais dramático período de mudanças da humanidade, que ele classifica de “4ª revolução industrial”, e que possui as premissas na era digital com a internet de alta velocidade cada vez mais disponível e móvel, além do desenvolvimento de ferramentas tecnológicas avançadas através da inteligência artificial.

Ainda sobre esses novos tempos surgiu o termo VUCA, originado no exército americano, para descrever as novas condições do campo de batalha imposto pela rede terrorista Al Qaeda, cujo acrônimo significa Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade) e tem sido aplicado para expressar as atuais condições de constante mudança da sociedade e dos mercados.

Num cenário tão inconstante, surgiram modelagens de negócios com forte base tecnológica e modelos de gestão com foco no compartilhamento e crescimento da demanda, em comunidades digitais e redes de relacionamento. Esse cenário é descrito com detalhes no livro “Organizações Exponenciais” de Salim Ismail , Michael S. Malone e Yuri Van Geest. Por definição Organizações Exponenciais seriam aquelas cujo impacto (ou resultado) é desproporcionalmente grande – pelo menos dez vezes maior – comparado aos seus pares, devido ao uso de nova técnicas organizacionais que alavancam as tecnologias aceleradas. Essas novas organizações surgem através do modelo de plataforma de negócios, que tem como objetivo viabilizar interações que criam “valor” entre produtores e consumidores externos, oferecendo infraestrutura para que tais interações ocorram e estabelecendo condições de funcionamento para elas. O propósito primordial da plataforma é consumar o contato entre usuários e facilitar a troca de bens, serviços ou “moedas sociais, propiciando assim a criação de valor para todos os participantes. São representantes destas novas organizações empresas como Facebook,Uber, Amazon, Airbnb e Alibaba, que não por coincidência, estão entre as maiores empresas em valor de mercado do mundo.

Diante de condições tão instáveis e o surgimento de empresas tão dinâmicas, fica a pergunta: como os líderes podem sobreviver e prosperar neste novo mundo?

Essa enorme velocidade de mudança imprime um novo desafio para os líderes das organizações, que já não podem manter o mesmo conjunto de habilidades e competências. Muitos dos preceitos que que permitiram estabelecer carreiras consolidadas e sucesso profissional podem não significar garantia de sucesso. O novo mercado de trabalho é um jogo com regras completamente diferente das anteriores e requer a adoção de uma nova mentalidade por parte dos líderes, que possuem entre membros da sua equipe, muitos indivíduos que cresceram e pertencem a este admirável mundo novo.

Para o líder é necessário desafiar suas mais arraigadas convicções com muita disciplina, coragem e humildade, sempre buscando se adaptar um ambiente em constante transformação, através da busca de novos métodos de gestão considerando as características das gerações  que estão inseridas no mercado de trabalho: hiper-conectadas, que exigem transparência, que desejam compartilhar, que querem mobilidade profissional num curto espaço de tempo,  que são fluidas, instáveis  e complexas.

Longe de querer estabelecer uma “receita de bolo” para os líderes nesses novos tempos, indicamos pelo menos algumas bases e questionamentos para lançar um ponto luminoso neste cenário desafiante:

1 – SEJA UM ETERNO APRENDIZ

Nesse ambiente de incertezas, é necessário ter sede de aprendizado constante. Nunca deixar de aprender algo novo todos os dias. Alvin Toffler possui uma frase célebre sobre aprendizado:

 “Os analfabetos do século XXI não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não podem aprender, desaprender e reaprender”

Essa postura de aprendiz requer humildade para aprender, coragem para periodicamente selecionar o que deve desaprender/desapegar do seu conhecimento consolidado e disciplina com capacidade de execução para reaprender novas habilidades que o mercado exige.

2 – ACEITE QUE A MUDANÇA É A ÚNICA CONSTANTE

Muitos líderes ainda têm “brigas interiores” e ficam irritados quando tem que rever seus conceitos e planos de médio/longo prazo. Dizem se sentir “enxugando gelo” ou “tirando água de barco furado com balde”, alegando certo cansaço mental por nunca conseguir concluir todos os projetos da forma como foram planejados desde o início.  É necessário admitir que atualmente com a velocidade com que as mudanças têm ocorrido, dificilmente os projetos serão concluídos nas condições que foram concebidos. Nesse novo cenário, deve-se buscar pela ampliação do conhecimento, através de contribuições oriundas das mais diversas fontes, que se bem gerenciadas podem colaborar para o desenvolvimento do próprio líder. As melhores oportunidades podem surgir a partir do estímulo a inovação e a mudança, ao romper de barreiras e na reflexão sobre novos caminhos que ainda não foram sequer imaginados. 

3 – LIDERE BASEANDO-SE EM PRINCÍPIOS

Esta é a base que vai permitir que você possa manter a alma de aprendiz e a mente sempre preparada para mudança: a liderança baseada em princípios. Considerando que os princípios são as são leis naturais para a eficiência pessoal e colaboração eficiente, aplicar essas leis para exercer a liderança vai garantir a base firme para que navegar neste cenário de constantes mudanças. Stephen Covey cita em várias de suas obras a importância que a aplicação dos princípios tem em nossas vidas.

A essência da liderança baseada em princípios é assumir o compromisso de ouvir a consciência e viver de acordo com ela. Como já disse um homem sábio:” as maiores batalhas que travamos se dão nas câmaras silenciosas de nossas almas”. Stephen cita em suas obras que os princípios são verdades profundas, fundamentais, cuja aplicação é universal. Elas servem para indivíduos, casamentos, famílias, organizações públicas e privadas de todos os tipos. Quando estas verdades são interiorizadas, como hábitos, elas conferem às pessoas a força para criar uma vasta gama de práticas capazes de lidar com as situações mais diferentes. Alguns princípios que servem como base para nossas ações de liderança são:

-Princípio da colheita:  tudo o que semeamos, colhemos no tempo certo. Os problemas começam a surgir quando semeamos uma coisa e esperamos colher outra coisa completamente diferente.

– Integridade e Honestidade. Elas criam as bases da confiança, algo fundamental para o estabelecimento da cooperação e do crescimento pessoal e interpessoal a longo prazo.

-Imparcialidade: a partir do qual se desenvolveu toda a noção de justiça e equidade.

-Dignidade Humana: Todos os homens são criados iguais, e dotados, por seu Criador, de determinados direitos inalienáveis, entre os quais se encontram a vida, a liberdade e a busca da felicidade.

 Todos esses princípios, além de outros que poderiam ser citados, devem estar conectados a nossa missão pessoal e organizacional, permeando todos os papéis que desempenhamos em nossas vidas e servindo como guias para as decisões de liderança diárias além de bússola interna, nos indicando sempre qual o caminho a ser seguido neste mundo cada vez mais complexo e imprevisível.





Pingado Semanal

Cadastre-se e receba semanalmente o melhor conteúdo sobre negócios do Brasil.

[yikes-mailchimp form=”1″]

Marcações: